Batman supera homem-aranha em bilheteria nos EUA

Los Angeles (EUA.), 21 jul (EFE).

EFE |

- O filme "Batman - O cavaleiro das trevas", bateu todos os recordes de bilheteria durante o fim de semana de estréia nos Estados Unidos, ao arrecadar US$ 155,3 milhões e lotar as salas de cinema.

Batman se tornou a nova mania do verão americano, após o grande sucesso do novo filme de Hollywood sobre o clássico personagem das histórias em quadrinhos.

O filme, protagonizado pelo britânico Christian Bale, no papel de Batman, e pelo australiano Heath Ledger, que interpreta o vilão Coringa - sua última atuação antes de morrer de overdose - superou amplamente versões anteriores, em que participaram Val Killmer e George Clooney.

O primeiro fim de semana de "Batman - O cavaleiro das trevas" nos EUA e no Canadá superou os US$ 151,1 milhões obtidos no ano passado por "Homem-Aranha 3", com uma arrecadação de US$ 155 milhões.

Outra comparação que ressalta o sucesso de "Batman - O Cavaleiro das Trevas" é que o filme anterior, protagonizado por Bale, "Batman Begins", conseguiu US$ 48,7 milhões em seu primeiro fim de semana em 2005.

Desde janeiro deste ano, quando Ledger foi encontrado morto em seu apartamento em Nova York após ingerir acidentalmente grande quantidade de remédios, os fãs e a mídia esperam a estréia do filme.

E nas últimas semanas, a crítica cinematográfica ajudou a aumentar as expectativas ao declarar quase de forma unânime que a atuação póstuma de Ledger seguramente é merecedora de um Oscar.

A ansiedade para se assistir o longa-metragem é tão elevada que os ingressos, especialmente os das grandes salas da rede Imax, se transformaram em um dos produtos mais negociados no site de leilões eBay.

A publicação especializada "The Hollywood Reporter" disse em sua edição eletrônica que os ingressos para salas Imax de "Batman - O cavalheiro das trevas" estão sendo vendidos na internet por cerca de US$ 50, mais que o dobro de seu preço nas bilheterias.

O problema é que com somente 94 salas Imax na América do Norte, conseguir um desses cobiçados bilhetes é quase impossível.

Em comparação, nos EUA e no Canadá são mais de 4.300 salas projetando o filme em formato tradicional.

E muitos destes cinemas aumentaram o número de sessões para responder à elevada demanda.

A vontade dos fãs de ver o homem-morcego e o desconcertante sorriso de Ledger em telas gigantes foi alimentada em parte pela decisão do diretor do filme, o inglês Christopher Nolan, de rodar 30 minutos das duas horas e meia do longa-metragem com câmeras Imax.

A paixão por Batman e Ledger não se limita à América do Norte.

Segundo os dados divulgados pelo estúdio Time Warner, o filme também arrecadou US$ 40 milhões em outros 20 países.

Certamente, o principal sucesso de bilheteria aconteceu na terra natal de Ledger, a Austrália, onde a arrecadação foi de US$ 13,1 milhões. Em segundo lugar está o México, com US$ 6,6 milhões.

Com um custo de US$ 180 milhões, a Time Warner espera começar a lucrar com a bilheteria no segundo fim de semana de exibição.

Enquanto isso, outros filmes tiveram que se conformar com as migalhas. Na segunda posição em bilheteria está "Mamma Mia", o musical do grupo sueco Abba interpretado por Meryl Streep e Pierce Brosnan, com US$ 27,6 milhões.

Em terceiro lugar, vem outro super-herói, "Hancock" - do ator americano Will Smith - com US$ 14 milhões. EFE crd/rb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG