O ex-policial militar Ricardo Teixeira Cruz, o Batman, disse nesta quarta-feira, 22, que ficou na casa de André Oliveira, um policial do Regimento de Polícia Montada de Campo Grande após fugir pela porta da frente do presídio de Bangu, em outubro de 2008, segundo o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Apontado como líder da milícia "Liga da Justiça", que atua na zona oeste da capital fluminense, ele foi ouvido na 2ª Vara Criminal de Santa Cruz e se defendeu, dizendo que o armamento apreendido no dia de sua prisão, em maio deste ano, e pelo qual responde a processo por porte ilegal de armas não era dele, e sim desse amigo.

Leia mais sobre: milícias

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.