Barras-PI terá eleição domingo com reforço do Exército

O prefeito eleito de Barras, no interior do Piauí, Manin Rego (PMDB), teve o mandato cassado, denunciado por abuso de poder econômico, político e compra de votos. Como ele recebeu mais de 50% dos votos válidos, e os votos foram anulados, o Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) determinou a realização de uma nova eleição, que acontecerá no próximo domingo e tem como candidatos Joaquim Lucas (PTB) e Francisco Marques (PMDB).

iG São Paulo |

O prefeito eleito de Barras, no interior do Piauí, Manin Rego (PMDB), teve o mandato cassado, denunciado por abuso de poder econômico, político e compra de votos. Como ele recebeu mais de 50% dos votos válidos, e os votos foram anulados, o Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) determinou a realização de uma nova eleição, que acontecerá no próximo domingo e tem como candidatos Joaquim Lucas (PTB) e Francisco Marques (PMDB). Barras fica a 119 quilômetros ao norte de Teresina, tem uma população de 43.417 habitantes, dos quais 29.085 são eleitores.

O Procurador Regional Eleitoral Marcos Aurélio Adão designou mais três promotores, além da promotora Maria do Amparo Sousa, para acompanhar as eleições em Barras. Para o pleito suplementar será necessário ainda o acompanhamento de reforço policial feito pelas Polícias Federal e Militar e pelo Exército.

"Eu designei 3 promotores que vão auxiliar na eleição a doutora Maria do Amparo na véspera e no dia da eleição suplementar", declarou o procurador regional. Ele afirmou que o Ministério Público (MP) vai acompanhar a eleição de perto, devido a várias denúncias que tem recebido.

"É importante destacar o compromisso das coligações em realizar um pleito tranquilo. Quem disputa também tem responsabilidade com a tranquilidade e a segurança. Tudo deve ser feito dentro do limite da lei", complementou Adão.

O Ministério Público Eleitoral já pediu reforço da polícia militar e o destacamento de Esperantina, a 55 quilômetros de Barras, vai ser deslocado a fim de ajudar no policiamento durante a campanha eleitoral.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG