Barbie contra-ataca a queda nas vendas com uma loja de 6 andares em Xangai

A Barbie tenta contra-atacar sua queda de vendas com uma loja de seis andares em Xangai, a primeira desse tipo no mundo e com a qual seus fabricantes esperam inaugurar uma nova era em seus 50 anos de história.

AFP |

A loja será inaugurada nesta sexta-feira e, em seu primeiro dia de funcionamento, convidará as meninas a desenhar bonecas, mimará mães e filhas com tratamentos faciais e oferecerá um jantar num restaurante de um reputado chef, com direito a um drinque num 'bar da Barbie'.

"Trata-se da Barbie. Não devemos nos limitar a apenas uma coisa quando temos ante nós um mundo de oportunidades. Beber no 'bar da Barbie' já é divertido só de ouvir falar", comenta Richard Dickson, diretor da marca, controlada pelo fabricante americnao Mattel.

A Mattel quer converter sua boneca - que esta semana vira 'cinquentona' - num padrão de estilo de vida para as meninas chinesas, reunindo na loja mais de 45 categorias de produtos em sua homenagem.

Apesar de registrar uma queda das vendas de 21% no quarto trimestre de 2008 em todo o planeta, a Mattel confia que a nova loja será crucial para converter sua boneca loura de olhos azul no brinquedo preferidos das meninas chinesas.

Atualmente, o gigante asiático concentra 2,5% das vendas mundiais da Barbie, segundo Dickson. "Mas, em cinco ou dez anos, a China se converterá no mercado número um para a marca", afirmou. "Aqui temos uma oportunidade única de crescimento, que tratamos como uma estratégia a longo prazo".

E Xangai, uma cidade apaixonada pelo glamour e habitada por mulheres atraídas pelos produtos de grife, é o ponto de partida natural, acrescenta.

A loja não poderia ser mais ao estilo Barbie: escadas rolantes cor de rosa, um girau adornado com quase 900 Barbies exibindo modelos únicos e reproduções exatas à venda de todas as bonecas da história da marca.

Um departamento de design permite que os clientes usemm computadores para idealizar sua boneca favorita, escolhendo a cor da pele, do cabelo e da roupa.

Em outra área, as meninas podem brincar de mulher perfeita provando os trajes em tamanho real do vestuário da Barbie.

Também podem fazer as unhas ou o cabelo em um spa e até tomar um sorvete com os amigos num bar decorado como se fosse uma avenidade com lojas da moda.

Um dos pontos mais atraentes do estabelecimento é o restaurante no último andar, sob responsabilidade do famoso chef australiano David Laris.

Apesar de a Mattel planejar abrir novas lojas no mundo, é pouco provável que alguma alcance o esplendor da de Xangai, segundo Dickson.

O fabricante americano segue assim o exemplo de outras marcas, como a Appel Computers e a Ralph Lauren, que, com lojas descomunais, pretendem estabelecer uma relação direta com os clientes.

dd/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG