Bando tenta roubar caixas eletrônico dos Correios no Rio

Um bando rendeu 19 vigilantes na noite de sábado e tentou roubar dois caixas eletrônicos da sede da Empresa de Correios e Telégrafos, na Avenida Presidente Vargas, na Cidade Nova. Quatro homens foram presos, sendo que três deles se renderam após um intenso tiroteio com policiais, que terminou a três quarteirões da sede da estatal.

Agência Estado |

De acordo com os vigilantes, o grupo era formado por cerca de 15 pessoas, sendo que duas seriam mulheres, e também procurava por armas.

Ninguém ficou ferido. O caso foi registrado na Delegacia de Roubos e Furtos, mas a Polícia Federal também investigará o caso, pois um furgão dos Correios foi roubado para a fuga dos criminosos.
Com crachás falsos da estatal, parte do bando invadiu o prédio. Eles renderam e prenderam os 19 vigilantes no vestiário dos seguranças e tentaram sem sucesso arrombar dois caixas eletrônicos. Pela manhã, eles se dividiram e saíram dos Correios por volta das 9 horas. Alguns a pé, outros ocupando uma Kombi e o restante em uma Blazer cor prata da estatal. Na rua, um assaltante foi preso a pé e outros três que estavam na Kombi encontraram com uma guarnição da Polícia Militar. Os PMs desconfiaram da movimentação e seguiram o grupo, que reagiu a tiros.

Durante o tiroteio, um carro Escort com três ocupantes foi atingido por vários disparos, mas todos escaparam ilesos. Após a rendição dos assaltantes, os policiais encontraram na Kombi com placa de Petrópolis (Região Serrana) ferramentas utilizadas para arrombar o caixa eletrônico e toucas ninjas. De acordo com o delegado titular da Delegacia de Roubos e Furtos, Márcio Franco, o grupo pertence à mesma quadrilha que roubou dois caixas eletrônicos da Companhia Municipal de Desenvolvimento de Petrópolis, em outubro do ano passado. O bando também atuaria no tráfico de drogas nas favelas da Mangueira, Pavão-Pavãozinho e Vila Kennedy.

Os presos são Rogério Fernando Cunha Abreu, de 30 anos, Dorge dos Santos, de 32, Moisés Couto, de 34, e Jessé Silva Rangel, de 43 anos, que tem mandado de prisão expedido pela Justiça do Pará. Todos foram autuados por formação de quadrilha, roubo qualificado e porte de arma.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG