Bancos poderão condicionar crédito a obrigações ambientais

BRASÍLIA (Reuters) - O Ministério do Meio Ambiente e a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) assinaram nesta terça-feira um protocolo que permitirá a instituições financeiras privadas se comprometem a conceder empréstimos somente para empresas e projetos sustentáveis. Os bancos, no entanto, não serão obrigados a aderir ao protocolo.

Reuters |

"O Fábio Barbosa (presidente da Febraban) me explicou que a Febraban assina e depois os bancos individualmente também vão assinar a sua adesão a este protocolo", disse a jornalistas o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc.

Sem citar nomes, o presidente da entidade que representa os bancos privados afirmou que instituições de grande porte aguardam apenas a assinatura do protocolo pela Febraban para adotarem os novos critérios para a concessão de crédito.

"É que os grandes bancos já estão engajados, já aderiram faltando uma formalização que fechamos hoje", afirmou Barbosa, acrescentando que o mecanismo já vem sendo praticado há algum tempo por certos bancos privados.

Ele explicou que o objetivo do protocolo não é ser restritivo quanto a projetos e a clientes. Servirá para colocá-los na legalidade.

"O objetivo é estimular e, muitas vezes, financiar alguns projetos que levarão o cliente a adotar boas práticas ambientais".

"Isso pode significar mais para o meio ambiente do que alguns milhares de guardas ambientais", complementou Minc, acrescentando que o acordo com as instituições financeiras é o sexto assinado em sua gestão com segmentos do setor produtivo.

(Reportagem de Ana Paula Paiva)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG