Bancada do PSDB se reúne para definir apoio no Senado

Começou no fim da manhã de hoje a reunião da bancada do PSDB no Senado para definir o apoio dos tucanos à candidatura do senador José Sarney (PMDB-AP) à presidência da Casa. É essa a tendência majoritária entre os 13 senadores do partido, que estão decididos a fechar, em bloco, em torno de um único candidato.

Agência Estado |

A bancada vai ainda estabelecer uma lista de exigências políticas e de cargos pleiteados pelo partido para apresentar a Sarney e também a seu adversário na sucessão do Senado, o petista Tião Viana (AC).

Além de garantia de respeito à oposição no plenário e de que nenhum projeto que trate do terceiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva será votado, o PSDB quer negociar com os candidatos dois cargos na Mesa Diretora e o comando de duas comissões técnicas. O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), que está em viagem ao exterior, encarregou o presidente nacional do partido, senador Sérgio Guerra (PE), de negociar a presidência da Comissão de Assuntos Econômicos. Tasso prefere Tião Viana a Sarney à frente do Congresso, mas adiantou que assumirá a candidatura escolhida pela maioria do partido.

Os tucanos farão nesta reunião um treino para as eleições prévias para escolha do candidato do PSDB à presidência da República. É que disputam a 1ª vice-presidência do Senado os tucanos Álvaro Dias (PR) e Marconi Perillo (GO). O candidato do partido será decidido no voto. Para a comissão de Relações Exteriores, o PSDB deve indicar o mineiro Eduardo Azeredo. Este, no entanto, deverá disputar fora do partido com o ex-presidente Fernando Collor de Melo (PTB-AL), que também tem interesse em presidir a comissão.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG