Baltimore oferece a Edgar Allan Poe o enterro que o autor nunca teve

WASHINGTON ¿ Quando Edgar Allan Poe morreu, há 160 anos, seu enterro passou quase despercebido, já que foi assistido por cerca de dez pessoas apenas, algo que deverá mudar neste fim de semana, quando a cidade de Baltimore (EUA) promoverá o funeral que o mestre do terror nunca teve.

EFE |

Para evitar uma grande aglomeração de pessoas, segundo a prefeitura, serão realizados dois funerais, na sexta-feira e no sábado, no marco das celebrações do bicentenário do nascimento do famoso escritor.

Quando Edgar Allan Poe morreu, no dia 10 de outubro de 1849, aos 40 anos de idade, seu falecimento não se tornou público, por isso poucos foram lhe dar seu último adeus.

Desta vez, as autoridades esperam que centenas de pessoas presenciem a cerimônia, incluindo atores caracterizados como amigos de Poe, escritores e artistas da época.

Baltimore dedicou todo o ano de 2009 a homenagear a vida e a obra do mestre do horror gótico, que nasceu em Boston mas morreu nesta cidade portuária, próxima a Washington.

Ao longo do ano foi desenvolvido um programa de atividades intitulado "Nunca Mais", em referênia às palavras que repetia o pássaro falante do famoso poema de Allan Poe, "O Corvo", com o qual se consagrou no cenário literário da época.

    Leia tudo sobre: literatura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG