SÃO PAULO - Um laudo divulgado nesta sexta-feira pelo Centro de Controle de Intoxicações do Hospital das Clínicas da Unicamp aponta presença de cocaína em três das sete balas enviadas a Campinas como amostra pela delegacia de Santo Antonio de Posse, a 150 quilômetros de São Paulo.

A análise toxicológica feita não indicou presença de cocaína nas amostras de urina de 14 alunos, possivelmente pela baixa concentração da droga nas balas.

Ontem, ao menos 13 crianças passaram mal e foram levadas ao Pronto-Socorro Municipal após ingerirem os confeitos dados por uma colega da Escola Municipal Augusto Coelho, na área central de Santo Antonio de Posse.

A polícia ouviu o rapaz de 18 anos que teria dado as balas à aluna, um vizinho que a levou à escola. De acordo com o delegado de Santo Antônio de Posse, Anderson Cassimiro de Lima, o rapaz se apresentou e disse que conseguiu as balas na casa de um cunhado, que até o início da tarde desta sexta-feira não havia sido ouvido pela polícia.

Assista ao vídeo abaixo:

Leia mais sobre: intoxicação

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.