Bahia confirma três mortes por meningite C em Sauípe

Todos os registros são de funcionários do Complexo Hoteleiro de Sauípe

AE |

selo

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) confirmou hoje a ocorrência de sete casos de meningite meningocócica do tipo C - o tipo mais grave da doença -, no município de Mata de São João, distante pouco mais de 100 quilômetros de Salvador. Destes, três casos resultaram em mortes, sendo as vítimas dois homens e uma mulher. A secretaria também informou que todos os registros são de funcionários do Complexo Hoteleiro de Sauípe. Não haveria ocorrências entre hóspedes dos hotéis que integram o referido complexo e outros moradores da região.

Conforme a Sesab, a partir do conhecimento do primeiro caso, ocorrido no último domingo, dia 4, o Estado e as prefeituras dos municípios de Camaçari, Mata de São João e Entre Rios teriam iniciado a quimioprofilaxia, sob o comando do coordenador da Vigilância Epidemiológica da Bahia, Juarez Dias, para todas as pessoas que tiveram contato direto com os trabalhadores que apresentaram os sintomas da doença, tanto no ambiente de trabalho quanto em suas residências.

As mortes ocorreram na quarta-feira, dia 7; sexta-feira, dia 9, e ontem, 10, mesmo período em que se realizou no local o Sauípe Folia, espécie de carnaval fora de época, que atrai um número bem maior de turistas e baianos para a região. Os demais infectados estão internados no Hospital Couto Maia, em Salvador, unidade médica de referência para o tratamento de doenças infecto-contagiosas.

Juarez Dias explicou que não há motivos para alarme, porque não se configura uma situação de surto. Entretanto ele admite que o número de casos - localizados em uma única região - foge à normalidade.

Cerca de 1.800 pessoas já teriam recebido medicação preventiva, e nenhum novo caso ocorreu nas últimas 24 horas.

Como medida complementar, a administração do Complexo Hoteleiro Sauípe, anuncia que está programando para os próximos dias a vacinação de todos os funcionários. A Sesab acrescenta que a medida mais eficiente para bloquear o surgimento de novos casos é através do uso de antibióticos, pois a vacina não oferece proteção imediata.

    Leia tudo sobre: MeningiteSaúdeBahiaSauípe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG