Bachelet e Serra firmam cooperação acadêmica em SP

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, nesta tarde o Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. Após almoçar com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador de São Paulo, José Serra, na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), a comitiva chilena seguiu para o Palácio, onde Bachelet assinou um acordo de cooperação acadêmica com o governo estadual.

Agência Estado |

O convênio vai permitir à Universidade de São Paulo (USP) receber com bolsas de estudo 50 estudantes chilenos de pós-graduação, doutorado e pós-doutorado.

Haverá bolsas para pesquisas nas áreas de mineração, alimentos, aquicultura, turismo, serviços globais, meio ambiente, energia, biotecnologia, tecnologia, comunicação, habitação, educação, saúde, segurança pública e políticas públicas. Bachelet revelou a intenção de, em breve, fazer acordos para receber no Chile estudantes brasileiros. O governador e a presidente conversaram por cerca de 30 minutos a portas fechadas e fizeram uma breve cerimônia para a assinatura do acordo. A presidente disse esperar o "aprofundamento da relação política, econômica, comercial e cultural" entre os dois países. Ela deixou o Palácio sem falar com a imprensa.

A presidente chegou à sede do governo paulista por volta das 16 horas. Enquanto esperava Michelle no hall do Palácio, o governador aproveitou para cumprimentar um grupo de estudantes que visitava o prédio. As crianças, participantes do projeto Recreio nas Férias, da Prefeitura, cercaram Serra, o abraçaram e tiraram fotografias. Com idades entre sete e 15 anos, as crianças moram em bairros da periferia da cidade, como Sapopemba e São Matheus. O governador prometeu-lhes chocolate.

Avisado de que a presidente estava para chegar, Serra caminhou apressado até a porta do Palácio. Eles se cumprimentaram com dois beijinhos e, quebrando o protocolo, Serra levou Bachelet até as crianças. "Essa é a presidente do Chile", apresentou. Bachelet sorriu e perguntou às crianças se conheciam seu país. Tímidas, elas responderam que sim. Um menino gritou: "Cadê o chocolate?" Em instantes, um auxiliar entregou ao governador duas caixas do doce, personalizados com o brasão do Estado de São Paulo. E Serra os deu a uma guia do passeio para que distribuísse entre as crianças.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG