Venda de rifa de motel na Assembleia da Bahia termina em demissão

Funcionária do Legislativo perdeu o cargo de chefia que ocupava. Segundo ela, rifa era ajuda para uma colega em dificuldade

Thiago Guimarães, iG Bahia |

Uma funcionária concursada da Assembleia Legislativa da Bahia foi exonerada de cargo de chefia por ter vendido uma rifa de motel para servidores da Casa.

A decisão foi do presidente do Legislativo baiano, deputado Marcelo Nilo (PDT). De acordo com a assessoria da Casa, o problema foi que a servidora utilizou seu telefone de trabalho para promover a rifa.

Ainda de acordo com a assessoria da Assembleia, a exoneração da servidora Shirlei Góis, lotada na assessoria de apoio parlamentar, será publicada nesta sexta-feira (13). Como a funcionária é concursada, ela continuará a trabalhar na Casa, mas perderá o cargo de chefia.

Ao custo de R$ 5 o bilhete, a rifa ofertava período de quatro horas em um motel de Salvador. Em entrevista a uma TV local, a servidora disse que o objetivo da iniciativa era ajudar uma colega em dificuldades. Também disse lamentar a repercussão negativa do caso. A servidora não foi localizada pela reportagem nesta quinta-feira (12).

    Leia tudo sobre: assembleia legislativabahia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG