Salvador soma mais de 50 acidentes na construção civil em 2011

Queda de elevador em obra matou nove operários nesta terça-feira, na capital baiana

Thiago Guimarães, iG Bahia |

Terceira maior cidade do País, Salvador tem 53 acidentes de trabalho no setor de construção civil somente em 2011, segundo a CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil). Os acidentes, segundo a central, causaram 13 mortes – nove delas foram registradas na manhã desta terça-feira (9) , após a queda, do 20º andar, de um elevador em prédio em construção na capital baiana. Falha mecânica e excesso de peso são possíveis causas do acidente. Ao todo, são 18 mortes em canteiros de obras na Bahia neste ano, segundo dados da Superintendência Regional do Trabalho no Estado.

AE
Queda de elevador em prédio em construção em Salvador deixou nove mortos
De acordo com a CTB, a Bahia ocupa a sétima posição entre os Estados brasileiros em registros de acidentes de trabalho, atrás apenas de São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

“Existe muita irresponsabilidade por parte do empresariado. As mortes, previsíveis, evidenciam descaso com a vida do trabalhador. Estamos cansados de avisar às autoridades, mas a fiscalização e o investimento em segurança são insuficientes”, disse o secretário de Saúde e Segurança no Trabalho da CTB, Fernando Dantas.

O Sinduscon (Sindicato da Indústria da Construção) da Bahia informou que, pelos últimos dados da Previdência Social disponíveis, o número de mortes em acidentes de trabalho permaneceu estável no Estado. Foram 15 mortes em 2006, o que perfaz 18,8 mortes por 100 mil trabalhadores, e 17 em 2008, ou 17 por 100 mil.

O Ministério do Trabalho informou não dispor de dados sobre acidentes fatais de trabalho no País. O Sistema Federal de Inspeção do Trabalho realiza inspeções somente por amostragem – de 923 acidentes analisados de janeiro a junho de 2011, 283 (30%) foram no setor da construção.

Quem compila as informações sobre acidentes de trabalho no País é a Previdência Social, mas os últimos dados divulgados são de 2008. Os dados nacionais apontaram crescimento de 69,3% no número de acidentes de trabalho na construção civil entre 2006 e 2008. O número de mortes aumentou 25% no mesmo período, e os acidentes que causaram incapacidade permanente subiram 37%.

O setor da construção civil na Bahia emprega 185 mil trabalhadores formais, e acompanha a expansão da área no País – o PIB (Produto Interno Bruto) da construção no Estado cresceu 4,2% no primeiro semestre do ano.

Uma operação do Ministério do Trabalho realizada em outubro e novembro de 2010 em Salvador e na vizinha Lauro de Freitas encontrou 26 obras em condições que comprometiam a segurança do trabalhador.

Segundo o auditor do Trabalho Flávio Nunes, chefe do setor de Segurança e Saúde da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego da Bahia, a pasta já embargou em 2011, somente em Salvador, mais de 50 canteiros de obras, também por falta de segurança ao trabalhador. 

Operários da construção civil na capital baiana prometem realizar uma manifestação por mais segurança no trabalho nesta quarta-feira (10), nas imediações do prédio em que houve a queda do elevador. Os corpos dos nove operários mortos foram liberados pelo IML (Instituto Médico Legal) na tarde desta terça-feira (9). São eles: Helio Sampaio, José Roque dos Santos, Jairo de Almeida Correia, Lourival Ferreira, Martinho Fernandes dos Santos, Manoel Bispo Ferreira, Antonio Reis do Carmo, Antonio Elias da Silva e Antonio Luiz Neves dos Reis.

    Leia tudo sobre: salvadorconstrução civilmorteselevador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG