Promotor que investiga crime organizado sofre atentado na Bahia

Carro de funcionário foi atingido por quatro tiros, mas não houve feridos

Thiago Guimarães, iG Bahia |

Um promotor que atua na investigação do crime organizado na Bahia foi vítima de um atentado em Salvador, mas saiu ileso.

Leia também: Ex-atendente do McDonald's, capitã de 31 anos chefia UPP da Bahia

Paulo Gomes Júnior, integrante do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e de Investigações Criminais) do Ministério Público da Bahia, teve o carro alvejado por quatro tiros, por volta das 19h do último dia 7 de maio, na saída de um shopping de Salvador.

Divulgação
À esquerda, o promotor Paulo Gomes Júnior, que sofreu atentado
Divulgado pelo Ministério Público somente nesta segunda-feira (16), o atentado não deixou vítimas. Os tiros atingiram a lataria e pneus do carro, que não tinha blindagem. O promotor estava acompanhado pela mulher e pelo filho de três anos. A Polícia Civil da Bahia investiga o caso.

O promotor Paulo Gomes Júnior é um dos mais atuantes da Bahia em investigações de crime organizado. Trabalhou nas principais operações da promotoria nos últimos anos, como a operação Janus, que em 2008 denunciou oito pessoas por envolvimento em um esquema de vendas de sentenças no Judiciário baiano.

O promotor também atuou na operação Gandu/Pojuca, deflagrada em abril deste ano e que investiga uma quadrilha especializada em extorsões e homicídios. Segundo as investigações, a quadrilha é chefiada pelo delegado do município baiano de Gandu, Madson Barros, que foi preso na ocasião.

    Leia tudo sobre: Bahiacrime organizadoSalvadorPaulo Gomes Júnior

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG