Procuradoria investiga uso de avião da FAB para levar corpo de nora de Cabral

A Procuradoria da República na Bahia quer saber por que traslado foi pago com dinheiro público

Thiago Guimarães, iG Bahia |

O Ministério Público Federal na Bahia abriu investigação para apurar o traslado, em um avião da FAB (Força Aérea Brasileira), dos corpos de Mariana Noleto , namorada de um dos filhos do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), do empresário e piloto do helicóptero,  Marcelo Mattoso de Almeida , e de  Jordana Kfuri Cavendish

Os três estão entre as sete vítimas do acidente com helicóptero na última sexta-feira (17), em Trancoso, distrito de Porto Seguro (extremo sul da Bahia).

A Procuradoria da República na Bahia questiona o fato de o transporte dos corpos ter sido bancado com recursos públicos, e não pelas famílias das vítimas. Afirma que existem vôos comerciais entre a cidade baiana e o Rio de Janeiro e que a vítima não se encontrava no exercício de função pública.

O MPF encaminhou à Aeronáutica um pedido de informações sobre o custo da operação, a justificativa para o emprego de recursos públicos e o responsável pela ordem do traslado em avião oficial.

Em nota, o centro de comunicação social da Aeronáutica informou que "até o momento nenhuma organização militar do comando da Aeronáutica foi oficiada sobre o assunto". "Assim que o pedido seja oficializado, a FAB prestará as informações ao MPF", afirmou a Aeronáutica.

null

    Leia tudo sobre: acidente aéreobahiaaeronáuticasergio cabral

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG