Policial e guarda são presos sob suspeita de tortura e assassinato

Pedreiro morreu após uma noite na cadeia em São Domingos, no interior da Bahia. Revoltada, população queimou carro

Thiago Guimarães, iG Bahia |

Um policial civil e um guarda municipal foram presos na Bahia sob suspeita de envolvimento na morte de um homem detido na cadeia de São Domingos (245 km de Salvador).

O pedreiro Sidnei de Santana Rocha , 27 anos, morreu no último dia 5, poucas horas após ser preso. De acordo com o relato da Polícia Civil à época, ele havia sido levado à delegacia após brigar com o guarda municipal José Roberto Martins dos Santos. A versão oficial apontou que o pedreiro “se mostrava exaltado e se recusava a ficar custodiado”.

Reprodução Google Maps
São Domingos fica a 245 km de Salvador e tem cerca de 9 mil habitantes
Na ocasião, a polícia informou apenas que Rocha havia “passado mal na carceragem” durante a madrugada e morrido enquanto era transferido para Feira de Santana. Em entrevista a uma rádio local, o pai do rapaz, Selvino Oliveira, acusou pela morte o investigador Marcelo Silva Souza, que efetuou a prisão.

“A polícia pegou ele, jogou no chão. Ouvimos ele gritando: mainha, mainha. Quando vimos a polícia já estava com ele enforcado, muito sangue já. Ele (investigador) falou: não vou matar agora porque não tenho faca”, afirmou o pai.

Veículos de imprensa locais divulgaram que laudo preliminar da policia técnica apontou que o rapaz teve fratura de múltiplas costelas e traumatismos diversos. A Polícia Civil não divulgou o resultado dos exames.

O episódio causou revolta em parte da população de São Domingos. O carro do guarda municipal foi destruído e manifestantes ameaçaram invadir a delegacia da cidade – reforço policial teve que ser usado para conter os ânimos.

Uma semana após o crime, a Justiça decretou, a pedido do Ministério Público, a prisão preventiva do guarda municipal e do policial civil. Ambos estão afastados das funções desde o início da investigação, na semana passada. O inquérito policial do caso está em fase final, aguardando laudo técnico sobre a causa da morte do pedreiro.

    Leia tudo sobre: são domingosbahiapolícia civilassassinato

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG