Policiais militares presos na Bahia fazem greve de fome

Cinco soldados acusados de participar da greve da PM em fevereiro fazem greve de fome para pressionar Justiça a julgar pedidos de habeas corpus

AE |

selo

Cinco soldados da Polícia Militar (PM) presos no 2º Batalhão de Ilhéus, no litoral sul da Bahia, acusados de participar da greve da corporação no Estado - realizada no início de fevereiro -, entraram em greve de fome na manhã de quarta-feira (14) para pressionar a Justiça a julgar os pedidos de habeas corpus feitos pelo advogado que os representa.

No carnaval: Com policiamento reduzido, Salvador tenta entrar na rotina do carnaval

Fim da greve: Pressão popular colaborou para fim de greve na Bahia

Presidenta: Dilma diz que é contra a anistia a PMs grevistas

De acordo com ele, o prazo de prisão preventiva dos policiais, que seria de 30 dias, venceu na última terça-feira. Segundo o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), porém, não existe um prazo determinado para cumprimento de prisão preventiva.

Veja imagens da greve em fevereiro:

    Leia tudo sobre: greve de fomepoliciais militaresbahia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG