PF executa 11 mandados de prisão contra grevistas na Bahia

Alvin dos Santos Silva, integrante do movimento comandado por policiais, foi preso nesta madrugada

iG São Paulo |

Um dos integrantes do movimento grevista da Polícia Militar na Bahia, Alvin dos Santos Silva, foi preso na madrugada deste domingo, dia 5. Segundo a Secretaria de Comunicação (Secom) do Estado, o policial se entregou e foi levado para o policiamento do Exército. A prisão é parte de uma operação que envolve 40 homens do Comando de Operações Táticas, a 'tropa de elite" da Polícia Federal, escalados para executar os 11 mandados de prisão expedidos contra integrantes do movimento grevista da Polícia Militar.

Balanço: Com greve da PM, número de homicídios passa de 80 em Salvador e região

Anistia e bonificações: PMs grevistas reduzem lista de reivindicações na BA

AE
Contingente das Forças Armadas na cidade deve passar de 3,5 homens, diz ministro
Alvin dos Santos Silva é policial militar lotado na Companhia de Policiamento de Proteção Ambiental (COPPA) e é acusado de formação de quadrilha e roubo de patrimônio público (viaturas). O próprio comandante da COPPA, major Nilton Machado, foi quem efetuou a prisão e o encaminhou para a Polícia do Exército. Além dos crimes, o policial vai passar por um processo administrativo na própria corporação.

Os policiais federais especializados vieram de Brasília, numa aeronave própria da PF, que ficará à disposição para remoção dos detidos aos presídios federais. Além desses, outros 15 homens do Grupo de Pronta Intervenção da Polícia Federal na Bahia darão apoio às operações.

Ainda na tarde de hoje, militares das Forças Especiais do Exército e da Brigada de Paraquedistas desembarcam na Base Aérea de Salvador, para reforçar ainda mais a segurança no estado. Os militares federais estão contando ainda com a participação de homens da Polícia Militar e da Polícia Civil para garantir a ordem e a paz.

Contingente

A expectativa é de que, até o fim do dia, o contingente de militares das Forças Armadas atuando na Bahia se aproximará de 3,5 mil homens, segundo informou o ministro interino da Defesa e comandante do Exército, general Enzo Martins Peri, após participar da cerimônia de troca da bandeira na Praça dos Três Poderes..

“As ações do Exército ( na Bahia ) vão muito bem e, até agora está muito positivas, com a presença das tropas circulando pela cidade. Cada vez mais tropas chegam e, até o final do dia, estaremos beirando os 3,5 mil militares em processo por via aérea e terrestre. Isso mostra a determinação do governo federal em apoiar o governo da Bahia nas suas necessidades”, disse o general. “Nossa ação é de patrulhamento em conjunto com os policiais militares que não estão de acordo com o movimento, e nossa parte é apoiar o governo do estado, que é quem conduz as negociações com aqueles que estão envolvidos no movimento ( grevista )”, completou.

O tenente-coronel Cunha, responsável pelas operações na Bahia, informou que há uma onda de boataria correndo pelo Estado. “Um dos problemas maiores ( que estamos vivenciando ) é a grande onda de boatos, que já estão sendo combatidos com a presença das nossas tropas, além das policias Militar e Civil, para devolver a sensação de segurança e tranquilidade à população.”

*Com informações da Agência Estado e da Agência Brasil

    Leia tudo sobre: greve da PMviolência na BahiaBahiaSalvador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG