Soldado de 42 anos é suspeito de envolvimento em pelo menos nove homicídios na periferia da cidade

Um soldado da Polícia Militar de 42 anos foi preso em Salvador sob acusação de integrar um grupo de extermínio com atuação na periferia da cidade. De acordo com a Polícia Civil, André Luís Jovelino de Sousa, conhecido como “Coroa” e ”Coronel”, é suspeito de participação em pelo menos nove homicídios cometidos desde 2009.

O soldado foi detido na última quarta-feira (31), mas o caso só foi divulgado nesta segunda-feira (5). Ele trabalha em companhia da PM no bairro de Itinga, na periferia de Salvador. O policial foi detido dentro do Hospital do Subúrbio, para onde se dirigira após sentir-se mal.

Três homens apontados como cúmplices do policial estão foragidos. Ednaldo Lopes dos Santos, o “Chumba”, de 34 anos, Édson Gentil dos Santos, o “Elmo”, de 31 anos, e Carlos Antônio Lopes dos Santos, o “Linho”, de idade não divulgada, também teriam envolvimento nos crimes.

De acordo com a Polícia Civil baiana, parentes de vítimas reconheceram os quatro acusados por meio de fotografias. O PM detido, que já respondia a um procedimento administrativo na corporação por conduta irregular, está preso no batalhão da PM em Lauro de Freitas (região metropolitana de Salvador).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.