Marinha localiza cabine de helicóptero que caiu na Bahia

Os mergulhadores não confirmaram se há vítimas no interior da aeronave

iG São Paulo |

A Marinha brasileira informou, na noite deste domingo, que localizou a cabine do helicóptero que caiu em Trancoso, na Bahia na noite da última sexta feira. Os mergulhadores acharam o material a uma distância de 250 m da costa e a 10 m de profundidade.

Segundo os mergulhadores a cabine está muito danificada, portanto não foi possível dizer se há corpos no interior do helicóptero. A Marinha informou que a falta de visibilidade interrompeu as buscas, os mergulhadores vão retomar os trabalhos nesta manhã.

Na tarde deste domingo, a Marinha já havia localizado um pedaço da carenagem (peça da estrutura externa do helicóptero), um assento, um apoio de braço e mais uma bolsa, provavelmente de um dos passageiros.

Até agora, dos sete ocupantes do helicóptero, apenas quatro foram resgatados.

Despedida

O vocalista da banda Biquíni Cavadão, Bruno Gouveia, acompanhou o sepultamento da ex-mulher Fernanda Kfuri, de 35 anos, e do filho Gabriel Kfuri Gouveia, de 2 anos e 10 meses, hoje à tarde no Rio de Janeiro. Fernanda e Gabriel estavam entre os quatro mortos no acidente de helicóptero em Porto Seguro, na Bahia. O enterro aconteceu por volta das 15h30 no cemitério São João Batista, na zona Sul da cidade, após um velório restrito a parentes e amigos.

O cantor só recebeu a notícia sobre a morte do filho e da ex-mulher em sua chegada ao Brasil, hoje pela manhã. Bruno estava em viagem com a banda aos Estados Unidos, onde preparavam um CD, e a família preferiu contar sobre o acidente pessoalmente, chegando a pedir aos fãs e amigos que não postassem mensagens no Facebook ou no Twitter da banda para que não fossem vistas por ele.

"Ele soube disso (da morte do filho) agora de manhã. É certamente um dos dias mais tristes da vida dele", disse Carlos Coelho, guitarrista do Biquíni Cavadão.

Abalado, Bruno não conversou com jornalistas. "Ele perdeu duas das pessoas mais importantes da vida dele. Ele está sofrendo muito", contou Miguel Flores da Cunha, tecladista da banda. Os integrantes do grupo pediram respeito à privacidade da família, assegurada por seguranças contratados.

"Nós inicialmente gostaríamos de agradecer o interesse de vocês e de todos os profissionais que estão aqui. Eu espero que vocês compreendam que a gente precisa de privacidade nesse momento", declarou Flores da Cunha. "Inclusive a gente teve que contratar seguranças para garantir essa privacidade e a gente pede desculpas por qualquer inconveniente que possa ter acontecido".

O corpo de Luca Kfuri de Magalhães Lins, de 3 anos - primo de Gabriel e filho de Jordana, ainda desaparecida - foi enterrado no mesmo cemitério, na noite de ontem.

Acidente

O acidente com um helicóptero que caiu no distrito de Trancoso, em Porto Seguro, sul da Bahia, por volta das 21h, deixou seis mortos, incluindo duas crianças. Entre as vítimas fatais do acidente que ocorreu às 18h45 de sexta-feira está Mariana Noleto, namorada de Marco Antônio Cabral, filho mais velho do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB).

No momento do acidente, segundo os bombeiros, as condições do tempo eram ruins. Chovia muito e havia muita neblina. Por volta das 23 horas, a equipe de Sérgio Cabral publicou uma mensagem na sua conta de Twitter confirmando que Mariana estava no helicóptero.

O filho do governador escapou pois iria no voo seguinte. Já Sérgio Cabral teria embarcado em um voo anterior. Os mortos são: Jordana Kfuri Cavendish; o filho dela, Lucas; a babá dele; mais uma criança; o piloto; e o empresário Marcelo Almeida. Somente a irmã de Jordana, Fernanda, de 35 anos, sobreviveu.

Ela continua internada em estado grave no Hospital Deputado Luís Eduardo Magalhães, em Porto Seguro.

A aeronave, um Esquilo prefixo PR-OMO, ocupada por sete pessoas, decolou do aeroporto da cidade com destino ao condomínio de luxo Jacumã Ocean Resort, na Fazenda Jacumã, ao norte da praia do Outeiro, ainda no distrito de Trancoso.

O chefe do gabinete civil do Governo Fluminense, Régis Fichtner, viajou para o local do acidente. Além do filho de Sérgio Cabral, o marido de Jordana, Fernando Cavendish, também não embarcou no helicóptero, pois ele estava com a lotação total. Ainda não há informações precisas sobre as causas do acidente.

*Com AE

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG