Justiça Eleitoral proíbe radialista de citar ação contra prefeito

Em Jaguarari (Bahia), é proibido "veicular, transmitir, divulgar e comentar andamento ou informação" sobre processo de impugnação

Thiago Guimarães, iG Bahia |

A Justiça Eleitoral proibiu uma rádio de Jaguarari (412 km de Salvador) de divulgar informações sobre uma ação de impugnação de mandato contra o prefeito Antônio Ferreira do Nascimento (PT).

O radialista Everton Rocha, da rádio Liderança FM, recebeu na terça-feira (15) notificação do juiz Adrianno Sandes, da 179ª Zona Eleitoral. O despacho determina que radialistas e locutores da rádio “se abstenham de veicular, transmitir, divulgar e comentar andamento ou informações” referentes à ação contra o prefeito, datada de 2009.

Segundo o radialista, a notificação chegou após a rádio divulgar a intimação das partes envolvidas no processo. “Me senti amordaçado. É ridículo. Está todo mundo na rua sabendo e eu não posso comentar”, afirmou. Rocha disse ainda estar sendo alvo de inquérito policial em razão da divulgação da ação.

Rocha disse que o juiz justificou a decisão pelo fato de o processo tramitar sob segredo de Justiça. A reportagem não conseguiu contato com a Justiça Eleitoral no município na manhã desta quinta-feira (17).

A secretária do prefeito informou que Antônio Ferreira do Nascimento está fora de Jaguarari nesta quinta (17) e não poderia ser localizado. A reportagem deixou recado no celular do assessor de comunicação da prefeitura e aguarda resposta.

    Leia tudo sobre: BahiaJaguarariJustiça Eleitoral

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG