Grevistas mantêm paralisação na Bahia e exigem anistia

Eles mantiveram as reivindicações e agregaram pedido de anistia aos policiais que se mantêm parados

Cintia Kelly, especial para o iG, em Salvador |

Em assembleia realizada na noite desta sexta-feira,  os policiais militares que promovem a greve parcial do setor na Bahia, decidiram manter a paralisação que já dura 11 dias. Nova assembleia ocorre neste sábado, às 16h, em Salvador.

Leia também: Gravações foram feitas por governo baiano e comemoradas no Planalto

Eles não mudaram as reivindicações definidas na noite anterior e agregaram um pedido de anistia aos policiais que se mantêm parados.

A imprensa não teve acesso a reunião, mas se ouvia do lado de fora da quadra do Sindicato dos Bancários os gritos "ô, a PM parou".

Pela manhã, o comandante-geral da PM, coronel Alfredo Castro, disse em entrevista coletiva que a greve já havia acabado . Segundo ele, 85% dos policiais estão trabalhando.

O governo decidiu cortar o ponto para os grevistas desde as 12 horas desta sexta.

    Leia tudo sobre: greve pm

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG