Funcionários de hotéis ameaçam parar no carnaval de Salvador

Donos afirmam que situação ¿preocupa¿, mas que acordo é viável. Sindicato diz que trabalhadores recebem, em média, R$ 545 por mês

Thiago Guimarães, iG Bahia |

Funcionários de hotéis ameaçam entrar em greve durante o carnaval em Salvador. A categoria reivindica aumento salarial e promove assembléia neste sábado (26) para decidir sobre a paralisação.

Na manhã desta sexta-feira (25), dirigentes do Sindhotéis (sindicato da categoria) percorreram a entrada de hotéis da cidade convocando funcionários para a assembléia. Em carro de som, denunciavam a “exploração” por parte dos patrões e a greve iminente. “Não aguentamos mais”, disse um sindicalista ao microfone.

Os sindicalistas também distribuíam cartas aos turistas em que classificam o salário da categoria no Estado como “vergonha nacional”. Segundo Almir da Silva, diretor sindical do Sindhotéis, as remunerações básicas vão de R$ 545 a R$ 600 por oito horas diárias de trabalho.

O Sindhotéis quer aumento dos pisos para R$ 587 e R$ 630, enquanto os donos de hotéis oferecem R$ 560 e R$ 605.“Estamos querendo parar um grande hotel no meio do Carnaval. Só funciona assim”, disse Silva ao iG. Segundo o dirigente, o Sindhotéis conta com 2.200 filiados no Estado, e a categoria soma 15 mil trabalhadores.

Os donos de hotéis se dizem preocupados com a ameaça dos trabalhadores, mas afirmam acreditar em um acordo com a categoria antes do Carnaval. “É preocupante, mas por enquanto é uma ameaça. Temos ainda uma semana para negociação, e sou otimista”, afirmou o presidente da Abih-BA (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis da Bahia), José Manoel Garrido.

Sobre as críticas do sindicato às remunerações da categoria, Garrido disse que “todos ganham acima do salário mínimo”.

    Leia tudo sobre: BahiaGreveCarnavalHotéis

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG