Droga é versão mais barata do crack, é feita com querosene e cal virgem e pode levar à morte com poucos dias de consumo

Pedra de oxi apreendida na Bahia
Divulgação
Pedra de oxi apreendida na Bahia
A Polícia Civil da Bahia realizou nesta semana a primeira apreensão no Estado de oxi, subproduto da cocaína que vem se espalhando pelo País.

A droga - 86 pedras pequenas e uma grande - foi encontrada em Itapetinga (580 km de Salvador) na terça-feira (10), com Venícius Ribeiro Moura, 23 anos, conhecido na região como "Negão".

A polícia chegou ao traficante durante investigação sobre o furto de um computador. O acusado, apontado como responsável pelo furto, também já havia cumprido pena por tráfico de drogas.

O oxi se difere do crack, outra droga produzida a partir da pasta-base da cocaína, pela composição química.

Enquanto o crack é produzido com bicarbonato de sódio e amoníaco, o oxi leva querosene e cal virgem, substâncias mais baratas.

Como querosene e cal virgem são substâncias corrosivas e altamente tóxicas, o consumo do oxi pode levar à morte ainda mais rapidamente do que o do crack.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.