Cerco policial termina com dez mortos na Bahia

Segundo o governo, operação ¿desarticulou¿ quadrilha que atuava em Salvador e interior do Estado

Thiago Guimarães, iG Bahia |

Dez pessoas morreram e dois policiais ficaram feridos na tarde deste sábado, 26, durante uma operação policial em Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador. Segundo a Secretaria da Segurança Pública da Bahia, os mortos - nove homens e uma mulher - são suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em roubos a banco em Salvador e no interior do Estado.

Policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar e de operações especiais da Polícia Civil cercaram e invadiram um sítio ocupado pela suposta quadrilha no bairro de Vida Nova, em Lauro de Freitas. Houve tiroteio intenso e ao menos dois policiais se feriram.

A secretaria não informou se algum suspeito conseguiu fugir. No local, houve apreensão de um fuzil, duas metralhadoras e pistolas, além de veículos.

A quadrilha, informou o governo, vinha sendo investigada pela Polícia Civil desde setembro de 2010, apontada então como responsável pelo sequestro de seis dias, em Feira de Santana, de parentes do gerente de uma empresa de valores.

A investigação apontou que a suposta quadrilha preparava um assalto a uma nova empresa de transporte de valores, desta vez em Salvador, mediante a mesma tática do sequestro do gerente e de parentes. Um funcionário da empresa fornecia informações à suposta quadrilha sobre funcionamento da firma e rotina da gerência, informou o governo.

A Secretaria da Segurança Pública não confirma se o bando é suspeito de ter praticado algum dos 19 assaltos a banco registrados somente em 2011 na Bahia -15 no interior e quatro em Salvador. O governo Jaques Wagner (PT) deve apresentar os resultados finais da operação na segunda-feira.

A Bahia enfrenta nos últimos anos uma escalada nos índices de violência: de 2005 a 2009, por exemplo, houve alta de 142% nos assaltos a banco e de 85% nos roubos de veículos. A taxa de homicídios subiu 42% de 2004 a 2009 e o índice de mortes por armas de fogo avançou 347% entre 2000 e 2008.

    Leia tudo sobre: mortosquadrilharoubo a bancosequestrosuspeitos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG