Carnaval de Salvador tem mais brigas e roubos

Índices oficiais de violência, contudo, ficaram estáveis em relação a 2010, diz governo

Thiago Guimarães, iG Bahia |

O balanço das ocorrências policiais registradas no carnaval de Salvador, divulgado nesta quarta-feira (9) pelo governo da Bahia, aponta aumento de 22% nos casos de lesões corporais e de 8% nos roubos em relação a 2010.

Foram 222 casos de lesões corporais neste ano, ante 182 no ano passado. O aumento é resultado, avalia o governo, de brigas e do alto consumo de bebidas alcoólicas durante a festa. Houve ainda registro de 108 roubos.

Em uma demonstração dos altos índices de violência associados à festa, até a segunda-feira (9) a Secretaria da Saúde de Salvador somava 123 cirurgias e estabilizações realizadas durante o carnaval em vítimas de agressão no rosto.

O governo, contudo, destaca a estabilização dos índices gerais de violência. Segundo os números oficiais, houve 1.226 registros de ocorrências policiais contra 1.193 em 2010, um aumento de 2%. Não houve registro de homicídio nos seis dias da festa, situação que se repete há quatro anos.

Os índices oficiais mostram também que a área de segurança pública não alcançou a meta para este ano no carnaval, que era reduzir em 2% o número de ocorrências em relação a 2010.

Balanço do turismo

O setor de turismo na cidade registrou um balanço positivo da festa. Segundo o SHRBS (Sindicato dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Salvador e Litoral Norte), a taxa de ocupação dos hotéis situados nos circuitos do carnaval de Salvador foi de 100%, melhor desempenho desde 2006.

A Secretaria de Turismo do Estado informa que a cidade recebeu 500 mil turistas nos seis dias de festa, a maior parte proveniente de Estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Os estrangeiros representaram 5% do total de turistas.

    Leia tudo sobre: carnavalsalvador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG