Bahia faz força-tarefa para concluir 10 mil inquéritos

Número se refere apenas a casos acumulados entre 1980 e 2007 e colocam o Estado como um dos piores do País nesta área

Thiago Guimarães, iG Bahia |

Um dos Estados mais violentos do Brasil, a Bahia soma mais de 10 mil inquéritos de homicídios sem solução, acumulados em gavetas e prateleiras da Polícia Civil do Estado.

E as 10.145 investigações inconclusas de homicídios dolosos (com intenção de matar) se referem apenas aos casos abertos do final de década de 1980 até 31 de dezembro de 2007. De lá para cá, é provável que outros 10 mil casos tenham se acumulado, afirma o promotor Luciano Assis.

Assis integra uma força-tarefa criada na semana passada na Bahia com o objetivo de dar agilidade aos inquéritos de homicídios. Integram o grupo promotores, policiais e servidores da Secretaria de Segurança Pública.

“Quanto mais se afasta do fato [homicídio], mais difícil fica produzir provas”, diz o promotor. Para ele, o objetivo da iniciativa é também “reduzir a sensação de impunidade” criada pelo alto número de homicídios impunes.

O levantamento dos inquéritos em aberto é uma iniciativa do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público). Dos 25 Estados que reuniram dados sobre inquéritos de homicídios abertos até 2007 e ainda em andamento (Piauí e Amapá não enviaram informações), apenas Espírito Santo (13.610 casos) e Pernambuco (10.389) apresentaram mais casos inconclusos do que a Bahia.

Em 2009, a Bahia registrou 4.375 homicídios, segundo dados compilados pelo Fórum Nacional de Segurança Pública. O número ficou abaixo apenas de São Paulo (4.564) e do Rio de Janeiro (5.318).

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), procura atrelar suas ações no setor a uma das principais bandeiras do governo federal na área de segurança, um pacto para redução de homicídios. O “Pacto pela Vida” baiano terá como eixo a instalação de bases de policiamento comunitário em áreas dominadas pelo tráfico e a reorganização da estrutura de investigação de homicídios no Estado.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG