Seca deixa pelo menos 140 cidades em situação de emergência na Bahia

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Para amenizar o problema, carros-pipa estão sendo enviados às regiões mais afetadas. O Estado é o que mais sofre no País

Agência Brasil

Ao menos 140 municípios baianos decretaram situação de emergência devido à estiagem no estado – a maioria, no Semiárido. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia na Bahia (Inmet/BA), não há previsão de chuva para os próximos três meses.

Ministério Público vai investigar crise no Sistema Cantareira

Para amenizar o problema, carros-pipa estão sendo enviados às regiões mais afetadas. De acordo com a Casa Civil do estado, a distribuição de alimentos para a população e a facilitação da compra de milho para os animais, por meio da aquisição subsidiada, também estão entre as medidas.

Mesmo com investimento de quase R$ 1 bi, SP não melhora índices de perda de água

Segundo o superintendente de Proteção e Defesa Civil do estado, Salvador Brito, a situação não foge da normalidade nesta época. "Viver no Semiárido é aprender a lidar com a falta de água", destaca. Ele explica que uma das maiores dificuldades para sanar o problema é que a forte seca de 2013 não foi totalmente superada. "Os rios e mananciais da região ainda não tiveram a capacidade total de volume de água recuperada. Isso dificulta qualquer armazenamento por um período mais longo."

Com a maior parte localizada em zonas do Semiárido, a Bahia está entre os estados que mais sofrem com as secas todos os anos, acrescenta o superintendente.

Leia tudo sobre: secaBahia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas