Delegada de cidade baiana é exonerada após revolta popular por morte de bebê

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Na quinta-feira, população se revoltou contra ação policial que causou óbito e fez da pequena Amargosa palco de guerra

Quatro dias após uma revolta popular ocorrida em Amargosa (BA) como consequência da morte de uma criança de 1 ano, Glória Isabel Santos Ramos foi exonerada do cargo de delegada-titular da delegacia do município de pouco menos de 34 mil habitantes. A informação foi publicada no Diário Oficial do Governo do Estado, neste sábado (19).

Veja vídeo que mostra situação calamitosa após revolta no interior baiano:

A população da cidade, localizada a 250 quillômetros de Salvador, ficou revoltada após a criança ter sido baleada, na noite de quarta-feira (16), durante uma operação policial. Na mesma noite, populares queimaram ônibus e carros pela cidade e destruíram a delegacia, incendiando-a. De acordo com a Coordenadoria de Polícia do Interior, 16 presos foram libertados da carceragem após a invasão dos moradores.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública da Bahia, logo depois da revolta foram adotadas medidas para retomar a normalidade em Amargosa, levando ao município um reforço de mais 36 policiais, entre delegados e investigadores, deslocados imediatamente após os distúrbios, e de várias equipes da Polícia Militar, inclusive do Batalhão de Choque.

Leia mais:
Delegacia é queimada após morte de criança em Amargosa na Bahia

A Corregedoria apreendeu a arma do policial civil que participava da operação e de quem teria partido o projétil que atingiu a criança.

A delegada Glória Isabel Santos Ramos será substituída na Delegacia de Polícia Territorial do Município de Amargosa pelo Dr. Adilson Bezerra de Freitas.

Leia tudo sobre: amargosa

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas