Temporal mata pelo menos oito pessoas no interior da Bahia

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo a Defesa Civil, pelo menos 70 imóveis foram destruídos pela chuva no município de Lajedinho

Agência Estado

Um temporal na noite deste sábado (07) deixou pelo menos oito pessoas mortas no município de Lajedinho, região da Chapada Diamantina, no interior da Bahia. Segundo a Defesa Civil do Estado, a enxurrada destruiu casas e arrastou carros principalmente na região central da cidade, que tem quatro mil habitantes. Cerca de 100 desabrigados foram encaminhados para uma escola municipal. Há ainda entre 10 e 15 desaparecidos.

Conheça a nova home do Último Segundo

Os números são preliminares, já que uma equipe de oito pessoas da Defesa Civil chegou há pouco ao município, que fica a 350 quilômetros de Salvador. O superintendente do órgão, Salvador Brito, informou que os prejuízos ainda estão sendo calculados, mas que mais de 70 imóveis foram destruídos. A situação, segundo ele, atende todos os requisitos para que seja decretado estado de emergência no município.

Mês passado: Chuvas continuam no interior da Bahia

Segundo Brito, o socorro às vítimas está sendo feito por equipes do município e de cidades vizinhas. "A chuva foi muito forte em uma cidade que inclusive vinha enfrentando uma estiagem. Como não foi tão tarde, algumas pessoas tiveram tempo de sair de casa. De madrugada poderia ter sido pior", contou o superintendente da Defesa Civil do Estado. "Os corpos que estavam sob os escombros já foram encontrados, mas há a possibilidade de a enxurrada ter arrastado mais vítimas", completou.

Estado de calamidade

O prefeito Antonio Mário Lima Silva pretende decretar estado de calamidade pública nesta segunda-feira. "Os estragos foram muito grandes, cerca de 70% da cidade está destruída", contou o prefeito do município de cerca de 4 mil habitantes.

O vice-governador da Bahia e secretário de Infraestrutura do Estado, Otto Alencar, esteve na cidade. O prefeito ressaltou ainda que vem recebendo ajuda de municípios vizinhos, que enviaram equipes para ajudar na busca pelos desaparecidos. Além das prefeituras da região, equipes do corpo de bombeiros, polícia militar e defesa civil ajudam nos trabalhos. "A prioridade hoje foi buscar os desaparecidos e dar apoio aos desabrigados, que foram levados para a escola", disse o prefeito, que também teve a casa invadida pela água.

O deputado federal José Carlos Araújo (PSD-BA), que está na cidade, contou que carros estacionados nas ruas foram arrastados por mais de 500 metros e se disse impressionado com os estragos causados pelo temporal. "A cidade acabou. Em um município que sofria com uma estiagem de dois anos, choveu 130 milímetros em uma hora e meia."

Leia tudo sobre: bahiachuvalajedinho

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas