Funcionários de condomínio da BA dizem que 'morador-assaltante' era simpático

Moradores de condomínio baiano assaltado por quadrilha que tinha um morador como integrante não quiseram falar com a imprensa nesta sexta-feira; polícia colhe depoimentos

João Paulo Gondim - iG Bahia | - Atualizada às

Dois dias após a prisão de quatro jovens suspeitos de assaltar em um condomínio de alto luxo na região metropolitana de Salvador, os moradores do local, incluindo as vítimas dos roubos, preferiram não dar declarações à imprensa sobre o ocorrido. O iG esteve no condomínio "Encontro das Águas", em Lauro de Freitas, a 30 km de Salvador, e ouviu de funcionários que José Rafael Bahia Forte, 20 anos, era um morador "simpático", que cumprimentava porteiros e seguranças.

O caso:  Jovem rico é preso acusado de roubar vizinhos 'por diversão' na Bahia

Lúcio Távora/Agência A Tarde/AE
Os suspeitos Rafael Brandão dos Santos, Marco Felipe de Jesus, José Rafael Bahia, e Igor dos Santos Lobo se 'divertem' durante apresentação em delegacia

"Ele passava pela gente e sempre acenava para as pessoas. Nunca poderíamos desconfiar que ele fazia uma coisa dessas", afirmou um funcionário do condomínio.

"Uma coisa dessas" a que o empregado se refere é fazer parte, ao lado de três amigos, de um grupo que cometeu pelo menos sete roubos no condomínio, segundo a polícia. Criado desde criança no "Encontro das Águas", ele aproveitava sua condição para circular entre as casas sem despertar suspeitas.

De acordo com a delegada adjunta da 34ª DT (Portão), Maria Daniele Souza, também faziam parte da quadrilha Igor dos Santos Lobo, Marcos Felipe de Jesus e Rafael Brandão dos Santos, cujas idades variam de 19 a 22 anos.

"Começamos a investigação em 8 de outubro do ano passado e chegamos a conclusão de que José Rafael era o mentor intelectual dos crimes. Eles cometeram roubo qualificado, furto e formação de quadrilha", disse a delegada, que não informou qual pode ser a pena máxima dos rapazes. "Eles aproveitavam a troca de turno dos seguranças, no início da noite, quando o condomínio estava mais desprotegido, para cometer os roubos", afirmou.

Outro caso:  Por "adrenalina", universitário roubava em Salvador, diz polícia

De acordo com ela, os jovens usavam pistolas e revólveres nas suas ações. Houve roubos em casas que estavam desocupadas, e também em que caseiros eram rendidos, ameaçados e trancados em um cômodo da casa enquanto os jovens a saqueavam.

A polícia, que ainda colhe depoimentos de moradores e funcionários, afirma que os detidos roubavam artigos de luxo, carros, bebidas e aparelhos eletrônicos, entre outros objetos. O dinheiro obtido com a revenda das peças era usado para financiar festas do grupo.

O condomínio "Encontro das Águas" é um dos mais famosos da Bahia. Lá, há casas avaliadas em até R$ 10 milhões. Moraram lá as cantoras Daniela Mercury e Ivete Sangalo e o jurista e ex-senador Josaphat Marinho (1915-2002).

    Leia tudo sobre: rouboSalvadorEncontro da Águas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG