Homem é preso suspeito de violentar filhas gêmeas de 2 anos na Bahia

"Em 28 anos na polícia, nunca tinha visto uma monstruosidade dessas", afirmou delegado que investiga o caso. Uma das meninas morreu e população tentou linchar o suspeito

João Paulo Gondim , iG Bahia | - Atualizada às

Um homem foi preso nesta terça-feira (5) suspeito de ter violentado sexualmente suas duas filhas, gêmeas e com 2 anos, na ilha de Vera Cruz, a 15 km de Salvador. Uma das crianças morreu.

Leia também: 
Abuso sexual é o 2º maior tipo de violência sofrida por crianças no País
Como detectar se seu filho está sofrendo abuso sexual 

De acordo com o delegado Lúcio Ubiracê, titular da 24ª Delegacia Territorial, em Vera Cruz, o pai das crianças, Fábio Santos Miranda, 30, foi preso em flagrante por uma série de crimes: homicídio, tentativa de homicídio, tortura, estupro e lesão corporal.

"Em 28 anos na polícia, nunca tinha visto uma monstruosidade dessas. Pensei que fosse morrer sem ter conhecimento de um caso como esse. Realmente, não tem comentário para um crime desse tipo", afirmou Ubiracê.

Segundo ele, dois policiais estavam nesta terça-feira na unidade de saúde do município escoltando um detido doente. De repente, chegaram o vizinho e Miranda com as duas meninas  - uma delas já morta - em busca de atendimento. "As médicas que foram socorrê-las ficaram chocadas com o estado das gêmeas: com queimaduras e hematomas por todo o corpo, massacradas. Elas chamaram um dos meus policiais, que telefonou para mim: 'doutor, venha correndo para cá. Aconteceu uma barbaridade'", relatou o delegado. A sobrevivente está na UTI.

Em depoimento à polícia, Miranda alegou que havia bebido e estava bêbado quando agrediu as meninas, que, segundo ele, eram desobedientes. "O pai negou que tivesse violentado as filhas. Mas, na casa dele, encontramos marcas de sangue no lençol da cama", informou Ubiracê.

O delegado afirmou que, revoltada, a população de Vera Cruz quis linchar Miranda. "Ficaram mais de 200 pessoas na porta da delegacia. Tive que manter todos os meus policiais aqui dentro e ainda chamar reforço da PM". A assessoria da Polícia Civil informou que Miranda vai ser transferido para uma delegacia de Salvador. Por medida de segurança do detido, o órgão não informou a unidade que o receberá.

De acordo com o delegado, Miranda estava há cerca de um mês na cidade. A mãe das crianças foi presa, no dia 1 de junho, em Salvador por porte de drogas. Segundo o delegado, o suspeito não tem advogado.

    Leia tudo sobre: salvadorviolência sexual

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG