Cardozo vai usar Força Nacional para conter conflito na Bahia

Ministro da Justiça admitiu que o governo não esperava o aumento dos conflitos; disputa pelas terras está no STF

AE |

selo

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, anunciou nesta terça-feira que usará a Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) para reforçar a segurança no Sul da Bahia, onde índios e fazendeiros disputam terras da região desde a década de 1930.

O ministro admitiu que nem o governo estadual nem a União esperavam o aumento dos conflitos entre os grupos na região. "Nós não esperávamos essas turbulências, que ocorrem exatamente como forma de coagir ou pressionar o Supremo Tribunal Federal. Imaginávamos que a situação viria como estava vindo há décadas, mas infelizmente o quadro deteriorou", disse o ministro, que participou na capital paulista da abertura da 7ª Feira e Conferência Internacional de Segurança; Nas próximas semanas, o STF deve julgar o conflito entre a população indígena e os agricultores.

Violência: índio é baleado em área de conflito por terras na Bahia

Leia mais: PF reforça efetivo em área do sul da Bahia

O ministro disse que haverá um reforço no deslocamento de policiais federais, e de homens do Comando de Operações Táticas (COT), além da Força Nacional de Segurança Pública. "Deslocaremos a Força Nacional para que possamos ter segurança na região, particularmente no período que antecede e no período posterior ao julgamento", garantiu.

Disputa: dez fazendas são ocupadas por índios

Negociação : fazendeiros exigem desocupação das terras

Além da Força Federal, o governo da Bahia deve aumentar o efetivo de policiais locais. De acordo com Cardozo, o governo baiano entrou com um pedido de adiamento do julgamento para que os governos estadual e federal pudessem montar um plano de segurança para a região.

    Leia tudo sobre: BahiaterrasíndiosconflitofazendasForça NacionalCardozo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG