Baiana de Itabuna, Osnira Santos, de 27 anos, deu entrada hoje no Hospital de Base de Itabuna, 429 quilômetros ao sul de Salvador, com fortes sintomas de dengue. Encaminhada à ala de reidratação, a paciente não resistiu ao quadro e morreu duas horas depois.

É o 23.º caso suspeito de morte causada pela doença na Bahia no ano, sete deles na cidade. Nove já foram confirmados, três em Itabuna.

O município, duas vezes campeão brasileiro em infestação de larvas do mosquito Aedes aegypti , transmissor do vírus da dengue, segundo o Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes aegypti (Liraa), soma, junto com a cidade vizinha de Jequié, 8 mil notificações de dengue. Estima-se que o número chegue a 20 mil, por causa de casos não notificados.

Itabuna decretou situação de emergência por causa da doença em 17 de fevereiro. Na cidade, em Jequié e em Salvador, a Justiça autorizou os agentes de combate à doença a invadir imóveis fechados ou abandonados, com o objetivo de destruir focos de criação do mosquito.

A Bahia registrou, até o dia 21, 11.570 notificações da doença em sua forma clássica - 248% a mais do que no mesmo período do ano passado (em 2008, o total de casos notificados chegou a 37.273). O número das sete primeiras semanas deste ano já é maior, por exemplo, que o total das notificações de dengue em 2007, 10.095. Apenas nas duas semanas anteriores ao dia 21, foram 5.003 notificações. A elas, ainda se somam 291 notificações de casos suspeitos das formas mais grave da dengue (85 deles confirmadas). O ano com mais notificações da doença no Estado até hoje foi 2002, com 87.237 casos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.