Avô e tia de Isabella dizem que mãe mentiu em entrevista

Antônio e Cristiane Nardoni, pai e irmã de Alexandre Nardoni, disseram ontem ao Jornal da Tarde que a mãe de Isabella, Ana Carolina de Oliveira, 24 anos, mentiu em sua entrevista anteontem ao programa Fantástico , da TV Globo. Segundo eles, Ana Oliveira também omitiu informações que seriam favoráveis a Alexandre e à mulher, Anna Carolina Jatobá.

Agência Estado |

Alexandre e Anna Jatobá são acusados pela morte da menina Isabella, em 29 de março. O pai e a irmã de Alexandre avaliaram ainda que a mãe de Isabella foi contraditória em vários momentos.

Antônio Nardoni contou que ficou surpreso ao ouvir da bancária Ana Carolina que ela nunca falava com Alexandre. "Isso é mentira. Eles conversavam sim, e sempre. Eu só entrava no meio da relação para intermediar desentendimentos. Quando eles brigavam, ela me ligava pedindo algum tipo de apoio. Daí eu corria para conversar com meu filho. Uma prova é que eles decidiram sobre a redução da pensão alimentícia sozinhos. Ela disse que estava bem financeiramente e não precisava do dinheiro. Eu nem sabia que a pensão tinha abaixado", explicou o avô paterno da garota. Ele contou que isso ocorreu quando nasceu o filho menor de Alexandre, Cauã, 11 meses.

Já a irmã de Alexandre, Cristiane Nardoni, disse que a família 'achou muito estranho' a bancária ter chegado tão rápido ao Residencial London, local da queda da menina, após receber a ligação da madrasta. "Eu estava indo para a casa de uma amiga. Estava entrando na casa dela, que é bem próxima ao apartamento, porque ali no bairro, pelo que todas as pessoas perceberam, a minha casa, a casa dos pais dele, a delegacia e o fato são locais bem próximos. Eu cheguei com muita rapidez ao local porque eu estava próxima", disse a mãe da menina em sua entrevista. "Como ela chegou tão rápido se não tinha o endereço? Ela nunca tinha ido lá", disse Cristiane.

A bancária disse durante a entrevista que Isabella nunca quis morar com o pai. "Depois que eles montaram o apartamento e que ela tinha um quarto, eu acredito que ela possa ter recebido uma proposta, mas ela não tinha, nem nunca teve, nenhum motivo para sair de nossa casa." Já o avô paterno, Antônio Nardoni, afirmou que sua neta pedia por isso. "Desde o ano passado a Isabella queria morar com o pai. Três dias antes do crime ela disse para mim: 'Vô, eu queria morar com meu pai, mas minha mãe disse que esse assunto está proibido em casa. Daí eu respondi: quando você crescer você vai decidir com quem quer morar". As informações são do Jornal da Tarde

    Leia tudo sobre: isabella

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG