Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) levará hoje de volta ao Brasil pelo menos 33 brasileiros que estavam em Albina, cidade 150 km de Paramaribo, capital do Suriname. Esse é o número atual de passageiros na lista feita pela Embaixada do Brasil.

Neste grupo estão os três brasileiros feridos que permanecem internados num dos hospitais de Paramaribo.

Inicialmente, a embaixada brasileira estimava que 20 brasileiros se disporiam a retornar ao Brasil. Mas desde o início desta quarta-feira, o número vem aumentando. Apesar disso, alguns desses brasileiros adiantam que vão apenas aguardar no Brasil que a situação se normalize para voltar ao Suriname.

Reginaldo Rodrigues, por exemplo, voltará hoje ao Brasil apenas para tirar novos documentos, já que os antigos foram deixados para trás durante o ataque do dia 24. "Vou tirar esses documentos e vou voltar. O salário no Brasil é muito baixo", justificou.

Mesmo quem está indo com a ideia de não voltar, admite a possibilidade de mudar os planos no futuro. "Sempre a gente fala que não volta, mas quando a situação aperta nós estamos aqui de novo", disse Valdecir Santos de Sousa, que também deve embarcar hoje de volta para o Brasil. Funcionários da embaixada reconhecem que isso deve ocorrer, mas argumentam que não podem impedir que esses brasileiros retornem ao Suriname.

O avião da FAB, um Hércules, deixou Brasília por volta das 12h40 e deve chegar a Paramaribo às 16h30, horário local, 17h30 horário de Brasília. De acordo com funcionários da embaixada brasileira, o avião deve decolar em direção a Belém por volta das 19h30 no horário de Brasília.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.