BRASÍLIA (Reuters) - A avaliação do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva caiu para 64 por cento em março, depois de ter atingido recorde em dezembro, segundo pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta sexta-feira. Na pesquisa anterior, o governo Lula tinha a marca histórica de 73 por cento de aprovação, considerando a avaliação ótima ou boa.

A avaliação ruim ou péssima do governo subiu para 10 por cento, ante 6 por cento em dezembro, num momento em que os sinais da crise global mostram mais efeitos sobre o Brasil.

A confiança em Lula recuou para 74 por cento, ante 80 por cento em dezembro.

A nota média atribuída ao governo passou de 7,8 em dezembro para 7,4 em março.

A pesquisa mostrou ainda que, pela primeira vez desde dezembro de 2007, o percentual dos que desaprovam a atuação do governo no combate ao desemprego superou o número de aprovações.

Pesquisa Datafolha também mostrou piora na avaliação do governo. A aprovação ao presidente caiu 5 pontos percentuais desde novembro do ano passado, para 65 por cento, na primeira queda desde o início do segundo mandato.

Segundo a pesquisa, publicada no jornal Folha de S.Paulo, a fatia da população brasileira que tomou conhecimento da crise econômica aumentou de 72 para 81 por cento.

O Ibope entrevistou 2.002 pessoas entre os dias 11 e 15 de março. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais.

A pesquisa Datafolha foi realizada entre 16 e 19 de março, com 11.204 eleitores. A margem de erro também é de 2 pontos percentuais.

(Reportagem de Raymond Colitt)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.