Autoridades querem invalidar lei contra a moda das calças baixas

Um juiz americano do estado da Flórida (sudeste) considerou inconstitucional uma lei contra o uso das calças de cintura baixa que deixam a roupa íntima à mostra, uma moda proibida em várias cidades dos Estados Unidos, informaram nesta terça-feira jornais locais.

AFP |

Na quarta-feira passada, um jovem de 17 anos passou a noite na prisão, na cidade de Rivera Beach, porque sua cueca estava aparecendo embaixo na calça caída.

Esta lei foi aprovada em março após um abaixo assinado que pedia a penalização da moda dos chamados "saggy pants".

O jovem teria de pagar multa de 150 dólares ou cumprir serviço comunitário, mas como tinha antecedentes por uso de maconha ficou detido, informou o jornal Palm Beach Post.

"Alguém me ajude", disse o juiz Paul Moyle, do distrito de Palm Beach. "Não estamos falando de mostrar a bunda, mas de alguém que está mostrando uma roupa íntima e um policial que o detém e o deixa preso à noite toda, sem fiança", disse o advogado, antes de emitir sua decisão segunda-feira, de acordo com o Palm Beach Post.

"Sua senhoria, agora temos a polícia da moda", acrescentou irônica a defensora pública local, que pediu que a lei seja declarada "inconstitucional" neste caso, disse o jornal.

As calças baixas já estão proibidas na cidade sulista de Delcambre, na Luisianna, onde os infratores podem ter de pagar multa de 500 dólares ou até seis meses de prisão.

Um projeto de lei foi apresentado este ano no Congresso da Flórida para proibir nas escolas do estado o uso de calças baixas que exibem a roupa íntima.

Em Dallas (Texas, sul) e em Atlanta (Geórgia, sul), medidas similares estão sendo estudadas.

jco/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG