Autoridades paraguaias detêm 2 supostos membros do PCC

Assunção - As autoridades paraguaias informaram hoje que detiveram dois supostos membros da facção Primeiro Comando da Capital (PCC) na cidade de Pedro Juan Caballero, 530 quilômetros ao nordeste de Assunção e na fronteira com o Brasil.

EFE |

Os detidos são os irmãos brasileiros Gersso Barbosa Pache, de 48 anos, e Jairo Barbosa Pache, de 37, que têm antecedentes criminais por tráfico de drogas e confrontos com a Polícia Federal brasileira (PF), informou em comunicado a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad).

O órgão antidrogas afirmou que os supostos membros do PCC foram detidos en uma operação realizada em uma residência de Pedro Juan Caballero, durante a qual também foram retidos os paraguaios Elio Ovelar, de 34 anos, e Favio Quevedo, de 28.

Os agentes da Senad apreenderam a cópia de um suposto "estatuto" do PCC, assim como 26 gramas de maconha, um carro, uma motocicleta e vários telefones celulares.

Eles acrescentaram que, contra os detidos, não pesa uma ordem de captura internacional, pelo que o promotor Julián Rodríguez, que liderou esse procedimento, dispôs a transferência dos quatro detidos à sede regional da Senad.

De acordo com as autoridades paraguaias, nas regiões fronteiriças de Amambay, cuja capital é Pedro Juan Caballero, e Canindeyú operam contrabandistas e narcotraficantes que disputam o controle das plantações de maconha da zona, assim como pelo tráfico de cocaína.

    Leia tudo sobre: crime organizado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG