Autor das gravações que desencadearam nesta sexta-feira pela manhã a Operação Caixa de Pandora, contra o governador do Distrito Federal, José Robeto Arruda, o secretário de Relações Institucionais, Durval Barbosa, será colocado sob proteção policial.

Relatório preliminar da Polícia Federal, corroborado por depoimento do próprio Barbosa, assinala que o secretário corre perigo de "vida e segurança".

Barbosa, que participará de um programa de proteção de testemunhas da Polícia Federal, colaborou com uma gravação em 21 de outubro do ano passado que mostra Arruda recebendo suposta propina de R$ 400 mil.

Leia mais sobre operação policial

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.