Auto-escolas protestam contra greve da polícia de SP

Centenas de funcionários e instrutores de auto-escolas de Ribeirão Preto e região protestaram hoje, na cidade, pedindo o fim da greve da Polícia Civil. A paralisação está atrapalhando o setor e acumulando serviços.

Agência Estado |

Segundo o presidente da Associação dos Proprietários de Auto-escolas de Ribeirão Preto, Antônio Geraldo, pelo menos 3 mil pré-cadastros de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) estão atrasados. Além disso, 3,5 mil alunos não podem fazer os exames teóricos e 4 mil não podem fazer os exames práticos.

"Para resolver só os pré-cadastros precisaremos de 30 dias e para resolver tudo só em janeiro", calcula Geraldo. Ele informou que existem 72 auto-escolas em Ribeirão Preto, que empregam cerca de 1 mil pessoas. Os manifestantes, em carros e motos, passaram pelo Ministério Público Estadual (MPE), para pedir apoio do promotor da Cidadania, Sebastião Sérgio da Silveira; pela Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) local, pelo Poupatempo e pela Câmara, para que os vereadores peçam providências ao governo estadual.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG