O Ministério da Saúde confirmou hoje mais 53 casos de gripe A(H1N1). A maioria dos novos pacientes, 31, é de São Paulo.

O Rio Grande do Sul registrou 11 novos infectados, seguido por Minas Gerais e Rio de Janeiro, com 6 e 2, respectivamente. Ceará, Distrito Federal e Goiás registraram um caso cada um. A pasta não revelou os prováveis locais onde essas pessoas contraíram o vírus. Agora, chega a 452 o total de contaminados. Há, ainda, 310 casos suspeitos. As amostras com secreções respiratórias desses pacientes estão em análise laboratorial.

Com receio da propagação da gripe suína, mais três universidades decidiram hoje suspender aulas no País. A Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo, antecipou as férias após receber a confirmação de que dois alunos contraíram o vírus. A Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da Universidade de São Paulo (USP) confirmou que três alunos contraíram o vírus da gripe A(H1N1). Eles são do terceiro ano de Economia matutino e do terceiro ano de Contabilidade noturno. Os estudantes dessas duas turmas receberam orientação da instituição para permanecer em casa, em isolamento, por sete dias.

No Paraná, a Universidade Estadual de Londrina (UEL) suspendeu na manhã de hoje as aulas e também todas as suas atividades administrativas. A decisão foi tomada hoje e vale até segunda-feira. A universidade não tem casos confirmados da doença, mas levou em consideração os casos monitorados e o fato de que uma estudante universitária da Universidade Estadual Paulista (Unesp) que contraiu a gripe ter tido contato direto com servidores e estudantes da UEL na semana passada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.