Aumenta o número de brasileiros com telefone; fogão segue como bem mais acessível

O Brasil atingiu a marca de 82,1% domicílios com acesso à telefonia em 2008, um crescimento de 5,3 pontos percentuais frente a 2007, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Redação |

Os domicílios que possuem apenas telefone móvel cresceram 5,9 pontos percentuais em relação a 2007. Hoje, conforme o instituto, 37,6% das casas têm apenas celular. A região Norte se destaca neste quesito, já que 49% dos domicílios têm apenas telefone móvel.

A região Sul é onde há o maior índice de pessoas com telefone, 89,8%, seguida de perto pela Sudeste, com 88,9%. Na outra ponta do ranking está o Nordeste, com 66,8%.

Os mais populares

A pesquisa mostra que o fogão segue como o bem de consumo mais popular entre os brasileiros, com 98,2%. Em seguida, está a televisão, 95,1%; a geladeira, 92,1%; e o rádio, 88,9%.

Ainda restrita para boa parte das pessoas, a máquina de lavar atingiu 41,5%. Apenas nas regiões Sul e Sudeste, mais da metade da população tem acesso ao eletrodoméstico, com 59% e 54,3%, respectivamente. No Nordeste, a pior região, o número é de 15,5%.

O mesmo acontece com o freezer, que chegou a 16% dos domicílios, sendo que na região Sul atinge 31,% das casas e na Nordeste, 7%.

Computador

Outro dado da pesquisa é que o microcomputador chegou a 31,2% dos domicílios do País, mas apenas 23,8% deles têm acesso à internet. Apesar da evolução, a Pnad ainda mostra desigualdades quanto ao acesso à informação.

A região Sudeste possui 31,5% de seus domicílios conectados à internet; a Sul, 28,6%; a Centro-Oeste, 23,5%; a Nordeste, 11,6%; e a Norte, 10,6%.

  • Rendimento da população brasileira tem a menor alta em três anos
  • Cresce o número de empregados com carteira de trabalho assinada
  • Trabalho infantil reduz, mas 4,5 milhões ainda são exploradas
  • Cresce exigência do mercado de trabalho
  • Agricultura e comércio são as principais atividades do brasileiro
  • População brasileira tem média de 7,1 anos de estudo
  • Brasil mantém tendência de envelhecimento; Rio é o mais "velho"
  • Cresce o número de pessoas que se declaram pardas no País
  • Mais brasileiros têm telefone; fogão segue como bem mais acessível
  • Sul e Sudeste do País concentram 60% do acesso à internet
  • Energia elétrica é o serviço público com o maior alcance no País
  • Quase metade da população brasileira não tem rede de esgoto
  • Aumenta o número de pessoas morando sozinhas no Brasil
  • País ainda tem um analfabeto a cada 10 brasileiros
  • Emprego formal avança no País, mas renda cresce em ritmo menor
  • Leia mais sobre: Pnad

      Leia tudo sobre: bensconsumopnad

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG