Atriz Uma Thurman se diz aterrorizada por homem que a perseguia

Por Edith Honan NOVA YORK (Reuters) - A atriz Uma Thurman disse em um depoimento nesta quinta-feira que se sentiu enojada e amedrontada por um homem acusado de persegui-la e que ficou inquieta quando soube que ele manteve contato com sua família.

Reuters |

'Surtei totalmente. Era como um pesadelo. Foi assustador', disse a estrela de 'Kill Bill' e 'Pulp Fiction' em um tribunal de Manhattan.

Jack Jordan, 37 anos, é acusado de mandar emails ameaçadores para o pai e o irmão de Thurman e de passar muito tempo perto do apartamento de Thurman, em Manhattan, além de visitar o trailer dela em um set de filmagens.

Perseguição e ameaça são delitos pequenos. Se condenado, pode pegar um ano de prisão.

O advogado de Jordan diz que seu cliente amava Thurman e não estava obcecado por ela. Segundo ele, seu comportamento era 'estranho', mas não criminoso.

A voz de Thurman ficou rouca quando ela foi perguntada sobre seus dois filhos, de 9 e 6 anos, e suas mãos tremeram quando ela segurou um cartão mandado por Jordan em um set.

Ele escreveu: 'Minhas mãos devem estar em seu corpo a toda hora'.

Ao receber o cartão, ela diz ter telefonado para sua família e soube que seu pai recebeu emails de Jordan e que ele também tinha falado com sua mãe e seu irmão.

'Senti uma pedra no estômago...A idéia de que isto tinha um histórico tornou as coisas ainda mais aterrorizantes', disse a atriz de 38 anos, durante o terceiro dia de julgamento.

No tribunal, Jordan sempre olhava para frente ou para baixo, olhando para a triz de vez em quando, enquanto ela falava. Ela não olhou para ele.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG