Atraso no Dreamliner dá prejuízos à Boeing

O mais recente atraso no programa do novo avião 787 Dreamliner, da fabricante norte-americana Boeing, agravou uma já complicada série de negociações para discutir concessões da fabricante de aviões por causa dos adiamentos das datas de entrega, discutir pagamentos e até mesmo o preço final de compra, de acordo com informações do jornal Wall Street Journal (WSJ). Na terça-feira passada (dia 23), a Boeing informou que um problema estrutural exigiu um reforço do Dreamliner, o que vai atrasar ainda mais o primeiro voo do novo avião.

Agência Estado |

Já atrasado há quase dois anos, o Dreamliner foi o avião comercial mais rapidamente vendido da história da Boeing - a certo momento, mais de 900 encomendas foram registradas. Após uma série de cancelamentos, porém, esse número está agora perto de 850. Atrasos nas entregas podem acabar com a capacidade de uma empresa aérea de planejar suas rotas e cronogramas. No entanto, também podem fornecer a elas uma oportunidade para renegociação de complicados contratos de compra de aviões. Por isso, a Boeing está sendo pressionada por seus clientes a oferecer mais concessões.

Executivos da indústria dizem que a Boeing recentemente parou de discutir termos de compensações por atrasos no 787 e especulam que a companhia esteja esperando até que o cronograma de entregas esteja claro. “Nós queremos discutir compensações, mas a Boeing não reabriu os registros”, disse um executivo de uma empresa que tem encomendas do Dreamliner. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. , com agências internacionais.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG