O ator Dado Dolabella foi indiciado hoje por lesão corporal grave por ter empurrado a camareira Esmeralda de Souza, 62, que caiu no chão e teve que imobilizar os dois braços e ficou 30 dias sem poder trabalhar. A agressão aconteceu numa boate da zona sul do Rio durante a festa de estréia da peça de sua ex-noiva, a atriz Luana Piovani.

Luana também foi agredida por Dado. O inquérito já foi encaminhado para o Ministério Público, que pode oferecer ou não a denúncia contra o ator. O crime prevê pena de até cinco anos de prisão.

De acordo com o delegado que conduziu o inquérito, Gustavo Valentini, os laudos do ICCE (Instituto de Criminalística Carlos Éboli) concluíram que Esmeralda ficou afastada de suas funções por causa da agressão. "Em depoimento, ele disse que foi um acidente, que a camareira caiu por ter entrado na frente de Luana, tentando protegê-la de uma briga com ele. Mas as imagens mostram que ele a empurrou sim", disse Gustavo. O delegado informou que não viu necessidade de pedir a prisão do ator e que ele responderá ao processo, caso denunciado, em liberdade.

O ator já foi denunciado pelo Ministério Público pela agressão a Luana e, se condenado neste caso, poderá pegar de três meses a três anos de prisão em regime fechado. Além disso, a Justiça determinou, a pedido de Luana, que Dado está obrigado a ficar, no mínimo, a 250 metros de distância dela.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.