O ator Corey Haim, nas semanas antes de sua morte, em 10 de março, comprou mais de 550 doses de remédios vendidos com receita médica, incluindo Valium e Vicodin, disse nesta terça-feira o secretário de Justiça da Califórnia, Jerry Brown.

Astro adolescente dos anos 1980 nascido no Canadá, Haim, cuja vida deteriorou devido ao abuso de drogas e álcool, morreu aos 38 anos de idade. Médicos legistas de Los Angeles disseram na época que sua morte teria sido consequência de uma overdose de drogas.

AP

O ator americano Corey Haim

Enquanto aguardam os resultados dos exames toxicológicos, as autoridades ainda não anunciaram a causa oficial da morte do ator.

Dentro de uma investigação mais ampla sobre drogas, as autoridades da Califórnia já vinham investigando o preenchimento ilegal de receitas médicas. Elas vincularam Corey Haim a uma quadrilha que falsificava receitas médicas para a obtenção de medicamentos.

Brown disse que um relatório do Escritório de Policiamento de Narcóticos do Estado constatou que entre 2 de fevereiro e 5 de março Haim comprou 195 doses do ansiolítico Valium, 194 doses do relaxante muscular Soma, 149 doses do forte analgésico Vicodin e 15 comprimidos do ansiolítico Xanax.

"Em um período de 32 dias, Corey Haim obteve pelo menos 553 doses de medicamentos potencialmente perigosos vendidos com receita médica", disse em coletiva de imprensa o secretário de Justiça, que é candidato a governador da Califórnia.

"É importante que as pessoas entendam que drogas legais, receitadas por médicos, podem ser tão perigosas quanto drogas obtidas nas ruas e que procurar médicos diversos para obter mais receitas pode ser fatal", disse ele.

Após a morte de Corey Haim, o gabinete de Brown disse que uma investigação feita na região de San Diego trouxe à tona uma quadrilha de pessoas que ofereciam receitas médicas ilegais. Uma porta-voz do gabinete do secretário de Justiça disse que uma prisão foi feita em conexão com essa alegada quadrilha.

Reprodução/Getty Images

Corey Haim em dois momentos: nos anos 1980, auge da carreira, e em 2009


Brown disse que os membros da quadrilha usavam identidades roubadas de médicos para encomendar receituários médicos de farmácias autorizadas. Os receituários eram então vendidos a viciados em medicamentos ou a outras pessoas que preenchiam as receitas, e os médicos geralmente não tinham conhecimento do fato de suas identidades terem sido roubadas.

Brown ordenou a abertura de inquéritos sobre a morte relacionada ao abuso de drogas de mais de 200 pessoas no Estado. Ao lado de Corey Haim, ele vem investigando as mortes da modelo Anna Nicole Smith e do cantor Michael Jackson.

Corey Haim ficou conhecido por sua atuação em filmes como "Um Sonho Diferente" e "Os Garotos Perdidos". Mas acabou ficando tão famoso por seus problemas com drogas quanto por sua carreira como ator, e chegou a falar abertamente sobre sua luta contra a dependência de drogas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.