BRASÍLIA - Hoje é o Dia Mundial de Luta contra a Aids. A data será lembrada em várias regiões do país. Em Brasília, às 16h, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se encontra com representantes de organismos internacionais e autoridades envolvidas no combate à doença. A reunião será no Hotel Alvorada Park.

Para discutir o preconceito e o estigma contra a aids, o Ministério da Saúde, em parceria com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, realiza, ao longo do dia, oficinas de sensibilização com alunos das escolas públicas, na Praça dos Três Poderes. Durante todo o dia, um jovem ficará dentro de uma bolha transparente impedido de tocar quem estiver no ambiente externo. O objetivo é levantar o debate sobre a exclusão vivida por quem tem o HIV ou sofre outros tipos de preconceito.

No Rio de Janeiro, das 9h às 18h, em Duque de Caxias a organização não-governamental ComCausa promove ação social com testagem rápida de HIV, assessoria jurídica, assistência social, intervenção, palestras e distribuição de material informativo. Em Ipanema, bairro da capital, as lojas que fazem parte da Associação do Charme de Ipanema montam suas vitrines, desde 24 de novembro, com o laço vermelho para alertar e sinalizar sua participação na luta. A iniciativa faz parte da campanha A Moda na Luta contra o HIV, criada pelo estilista Carlos Tufvesson há sete anos.

Em Porto Alegre, com o slogan "A Aids Não Quer Saber Sua Idade. Proteja-se", a Secretaria da Saúde lança campanha de prevenção, com o objetivo de atingir pessoas com 60 anos ou mais. A faixa etária foi escolhida tendo em vista a tendência de aumento proporcional de casos da doença na terceira idade no Estado.

Uma caminhada simbólica  em Manaus vai marcar a luta contra a doença e o preconceito, mostrando solidariedade às pessoas que vivem com o HIV. A saída será da Praça da Matriz, às 17h, com destino à Praça do Congresso.

O movimento Articulação Aids, em Pernambuco, vai hoje às ruas de Recife denunciar a questão da assistência às pessoas que vivem com HIV/Aids no Estado. A concentração para a passeata será às 9h, na sede da ONG GTP+. Os militantes seguem em direção ao Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual.

Leia mais sobre: Aids

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.