Atentado deixa um morto e um ferido em sindicato de AL

ALAGOAS - O presidente do Sindicato dos Trabalhadores com Minérios de Derivados de Petróleo no Estado de Alagoas, Armando Portela, foi baleado e seu filho, Alan Portela, 40 anos, foi morto a tiros, por pistoleiros, na manhã desta terça-feira na sede da entidade sindical, em Maceió. Armando Portela foi socorrido por uma vizinha e encaminhado para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde se encontra internado.

Agência Estado |

O corpo de Alan Portela foi recolhido para o Instituto Médico Legal (IML) Estácio de Lima, onde foi submetido a exames e liberado para o sepultamento.

Segundo Gonçalo José dos Santos, que presenciou a ação criminosa, dois homens entraram na sede do sindicato e renderam todos os que estavam no local. "Eles mandaram a gente abaixar a cabeça e bagunçaram tudo. Nos prenderam num quarto, e de lá nós ouvimos quando o presidente do sindicato tentou conversar com eles, mas não quiseram entrar em acordo", relatou Gonçalo, em entrevista à imprensa.

Segundo ele, pouco antes dos tiros, ouviu-se a voz de Alan, dizendo: "Vocês querem matar meu pai." Depois dos tiros, os criminosos fugiram sem levar nada.

    Leia tudo sobre: atentados em alagoas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG