Até o parto, mãe diz que médica falava em dois bebês

SÃO PAULO - A mesma médica que fez o parto da professora Andresa Calixto Sales, de 35 anos, no Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos, em 27 de fevereiro, e informou à família que ela tinha dado à luz apenas uma criança, teria constatado por um sonar, cerca de 15 minutos antes da cirurgia, que a paciente estava grávida de gêmeos, segundo Andresa. ¿Ela me mostrou os batimentos de um e do outro¿, disse.

Agência Estado |

Andresa passou a gestação acreditando estar grávida de dois meninos, mas recebeu apenas um no hospital. A Secretaria Estadual de Saúde afirma que houve erro no diagnóstico.

Em depoimento aos promotores Silvio de Cillo e Daniela Hashimoto, Andresa contou que estava acordada durante o parto. Ouvi os médicos dizendo que havia nascido o primeiro bebê, contou. O menino foi levado a outro quarto, sem ser mostrado à mãe.

Andresa disse ter percebido, minutos depois, que a médica retirava as luvas e pedia por um rádio para que os funcionários do hospital informassem a família que só havia um bebê. A professora disse que, após o parto, o pediatra que atendeu a criança entrou no quarto e perguntou se ela era a mãe dos gêmeos que morreu o bebê no parto. Em nota, o MP afirmou que as informações são importantes para a continuidade das apurações. Entretanto, uma cardiotocografia feita em 18 de fevereiro no Hospital Geral de Pedreira aponta batimentos cardíacos de só um bebê. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

    Leia tudo sobre: bebê

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG